sábado, 27 de maio de 2017

A bolacha da AFA e a história do T-37

Um presente muito especial.

Esta carta acompanhou o presente que a Vera Cordeiro me enviou pelo Correio

A "bolacha" do Esquadrão AFA
O T-37 surgiu na década de 1980, fabricado pela norte american CESNA AIRCRAFT  Company que obteve grande sucesso, mas o lançamento comercial teve início em 1984 patrocinado pela FEDEX. Recebeu o apelido de 4X 4 ou "Jipe dos Ares", podia pousar até em pistas de areia, mas no começo só era usado com propósitos militares, de treino ou transporte.
O motor era o Caravan Turbo-hélice, Pratt & Whittney - Whitney  PTGA.
Esse avião foi utilizado na FAB para treinos, inclusive aqui perto (São Carlos) na AFA de Pirassununga e foi justamente lá que o conheci na época de 1987. A AFA é uma academia de nível superior da Força Aérea do Brasil, fundada em 1960 e situada no Campo Fontenelle, na estrada de Aguaí-Pirassununga, SP-225, Km 39. Os cursos de graduação são plenos, porém são diferentes do sistema dos civis, regulados pelo Ministério da Aeronáutica e em parte pelo Conselho Federal de Educação.
Forma engenheiros e administradores voltados para a área militar, principalmente com caças, há instruções de paraquedismo, sobrevivência em selva e no mar, além da "Esquadrilha da Fumaça", que utiliza os Tucanos.O início do treinamento acontece com o T-25, por 75 horas, na sequência passam para o T-27 (que é um turboélice avançado, até completar 130 horas de voo.
Existe na AFA uma parte aberta ao público, onde fui muito bem recebida, inclusive almocei no restaurante com os oficiais em 1977em visita agendada. Para o público em geral estão abertos aos finais de semana.
Vera Cordeiro e o vereador Wilson Damasceno
Por ser muito perto de São Carlos, inclusive as vezes fico assistindo do quinta de casa o treinamento dos caças; imagine ver um descida em parafuso de sua casa, claro que assusta, mas é bonito, acho que é um privilégio, visto que sempre me interessei por aviões.
Quanto a Esquadrilha, ela começou com o T-24 que era aeronave francesa, conhecido como "Super Fouga Magister", usados até 1972, depois houve um deles fabricado na FAB, e na sequencia o T-25 (Neiva -25) que foi usado até 1983, em seguida o T-27, já fabricado pela EMBRAER, isso a partir de 1983.

Aeronave modelo T-37
Quanto ao T-37, teve início em 1968 e atuou por aqui em treinos até 1987, quando nos despedimos dele. Entrei no avião, mas não voamos,  mas ganhei a "Bolacha", assim como eles chamam,  para costurar em algum blusão ou calças, mas guardei.  

A "bolacha" era utilizada no uniformes na época dos treinos com o T-37 quando do início na "Esquadrilha da Fumaça", sendo aeronave fabricada pela CESNA AIRCRAFT.
                                          * Por Vera Cordeiro


* Anotações do autor: Vera é irmã de dois grandes amigos, o Nene Crdeiro, já falecido, e o Marcos (Marcão Cordeiro), médico e professor, pessoas que tive a alegria de compartilhar bons momentos nesta jornada. É também autora do livro Uma Carta para Elvira, dedicado à memória de sua mãe, onde conta a história e lembranças da família Cordeiro.
Na foto é o registro do momento do lançamento do livro na Câmara Municipal de Marília.

Ivan Evangelista Jr, é membro da Comissão de Registros Históricos de Marília, Chefe de Gabinete da reitoria do Univem, fotógrafo e autor do primeiro Guia de Roteiros Turísticos de Marília.


Um comentário:

  1. Ivan eu fui empregado na marcenaria do pai da Vera Cordeiro, o sr. Antonio Cordeiro, eu tinha 11 anos de idade, quando lá trabalhei na Rua Catanduva, até terminar o ginásio.
    Todos gente boas. A Zelma Cordeiro irmã da Vera é casada com o Maganini e mora perto de sua casa.

    ResponderExcluir